24 de out de 2013

Hit The Lights - Capitulo 4 / Escola Maldita.


"Eu estou falando de unhas dos pés bem feitas
Experimentando todas as nossas roupas, roupas
Os garotos ligando em nossos telefones, telefones
No conversível ouvindo nossos CDs favoritos
Preparando para as festas
Tentando ficar um pouco bêbada"
-Tik Tok, Ke$ha

 "Dulce, Ed, Becky e Ross. Seriam inocentes? Ou não? Talvez ingênuos? Ou todos, ou nenhum... ? Só o tempo iria dizer. Talvez cada um escondesse um segredo."

 E Ross se levanta mais um dia. Somente com sua cueca box preta, segue até o banheiro. Faz sua higiene matinal e veste sua roupa: camisa polo azul, jaqueta preta, calça azul e supra branco. Ajeitou seu cabelo e se encarou no espelho. Soltou um suspiro, pegou sua mochila e desceu as escadas.
 -Bom dia. -disse a seus pais que estavam sentados na grande mesa de café.
 -Bom dia. -lhe responderam. Tomou seu café tranquilamente e foi se despedir de seus pais.
 -Filho? -seu pai lhe chamou. -Vai continuar? -perguntou lhe com voz e expressão suplicante.
 -Sim, pai. -O mesmo suspirou abaixando a cabeça.
 -Vai com Deus. -Ross sorriu sem mostrar os dentes. Pegou sua mochila e a chave do carro. Seguiu ate a garagem e entrou no mesmo. Um Audi preto. Assim que estava na segunda quadra antes da escola, estacionou o carro. Saiu e abriu o porta-malas. Tirou sua bicicleta verde-limão, trancou o carro e seguiu pedalando até a escola. Fazendo o que sempre fazia. O que fazia todos os dias.

P.O.V Becky

 Estava de manhã e eu pulava a janela de meu quarto para entrar no mesmo. Olhei no relógio e eram "6hrs e 30mins". Fui até meu banheiro e tomei um banho. Saí enrolada na toalha e me vesti. Coloquei uma lingerie preta junto com um short, uma regata branca e uma blusa xadrez grande e azul por cima. Coloquei meu all star cano médio preto e deixei meus cabelos soltos. Arrumei minha mochila, peguei meu fone e a mesma e saí do quarto. Meus pais estavam tomando café.
 -Bom dia. -disse ríspida.
 -Filha, sua alergia voltou? -não entendi a pergunta.
 -Por que, mãe?
 -Seus olhos estão vermelhos e pequenos. -na mesma hora entendi.
 -Sim. -respondi sem olhá-la. Comi uma maçã com suco de laranja.
 -Vamos. Hoje eu te levo. -meu pai disse. Me levantei, me despedi de mamãe e o segui até o carro. Sentei no banco de carona, coloquei meu fone e fui o caminho todo olhando pela janela.
 Ele parou o carro depois de meia hora. Minha escola não ficava tão longe assim. Tirei o fone e o olhei.
 -Onde eu to?
 -Onde você já deveria estar a muito tempo.  Bem vinda a sua nova escola. -olhei para frente e vi um prédio bege e com cara de envelhecido.
 -O que? Nova escola? -vi os alunos de uniforme. As meninas com saias azuis, blusas brancas e gravatas vermelhas. Os meninos também porém, de calças azuis. -Eu não vou estudar ai!
 -VAI! -ele gritou. -Você acha que me engana, Rebecca? Eu sinto o cheiro de cigarro e seu sei muito bem o porque de seus olhos vermelhos. -me encolhi com o olhar acusador dele. -Desce do carro.
 -Mas e...
 -DESCE AGORA! -ele gritou me interrompendo.
 -Merda de vida. -Abri a porta e saí com minha mochila pendurada no ombro esquerdo e meu skate na mão direita. Suspirei e andei até o alto portão de grades pretas.
 -Rebecca Marie Gomes? -olhei para trás e vi uma mulher toda de preto.

P.O.V Selena

 Cheguei na escola e todos estavam falando comigo. Falavam que me viram na televisão, que ficaram preocupados... e eu estava adorando, lógico.
Estava andando no corredor vazio ate meu armário.
-Selena! -me virei para trás e vi Edward correndo em minha direção. Sorri para ele e esperei o mesmo chegar até mim. -Ér.. oi. -disse meio sem jeito.
-Oi, Ed! -fingi empolgação. Apostava que ele ia dizer..
-Eu te vi ontem na tv. -Sabia.. -E.. queria saber se você esta bem.
-Estou sim. Nossa eu fiquei sem saber o que fazer ontem!
-Você estava indo ao mercado, ne?
-Sim. -Continuei com meu sorriso no rosto.
-Eu tenho que ir agora. Depois nos falamos. Tchau. -Sério?
-Tchau, Ed. -Ele saiu correndo de onde veio. No fim do corredor vi que Ross esperava por ele.

P.O.V Ed

 Estávamos todos na sala de aula. Não havia visto Becky desda noite anterior quando seu pai nos expulsou de sua casa. O professor estava sentado em sua cadeira.
 -Silêncio, turma. Bem, vamos a...
 -Com licença, professor. -Olhei para porta e vi Selena. A tão doce e tão bondosa Selena. Ela entrou e se sentou em sua mesa. Continuei a olhando.
 -Bem, como ia dizendo: vamos a chamada. Alice Parker?
 -Aqui. -ele começou a chamar o nome de todos. Ate que chegou no meu...
 -Edward Sheeran? -Estava hipnotizado olhando os lindos, brilhantes e macios cabelos de Selena.. -EDWARD SHEERAN??
 -Presente. -O professor já tinha chamado tantas vezes que teve que gritar para me tirar do transe. Ele continuou chamando o nome de todos.
 -Rebecca Gomez? -Ninguém respondeu. -Rebecca? -ele repetiu. Não houve resposta. Olhei para trás e vi a carteira de Becky vazia. Eu, Ross e Dulce nos entre olhamos.

P.O.V Becky

 Eu estava em uma MERDA de escola. E o pior é que era um internato. Eu não ia voltar pra casa ate o final do ano! Mano, eu estava quase me matando. Os alunos eram todos estranhos. A escola era toda estranha. Eu estava em uma sala estranha. Todos tumultuados em seus grupinhos. O professor, um velho gordo, careca e rabugento, estava sentado em sua mesa fazendo a chamada. Era professor de historia.
 -Rebecca Marie Gomez? -Ele chegou em meu nome.
 -Eu. -Respondi. Todos olharam para mim com aquelas caras de quem olha para alunos novos e esquisitos. O professor seguiu com a chamada e depois deu sua aula chata.
O sinal finalmente tocou para o intervalo. Peguei minhas coisas e segui até meu armário.
 -Rebecca? -olhei para trás e vi um garoto loiro e do mesmo tamanho que o meu. O conhecia de algum lugar. -Não me reconhece, ne?
 -Desculpa, mas não. -Ele riu debochado.
 -Deveria, MG. -Meu Deus...
 -Gray?
 -Em carne, osso e uniforme. -Ele sorriu. -Mas então, por que está aqui? -Esqueci de mencionar o nome da escola, ne? Pois então, o inferno se chamava "Drip&Drips". Super criativo, não?
 -Por que eu tenho um pai louco. -Começamos a andar.
 -Um pai louco OU esperto.
 -Pode ser. Deixa eu te pergunta: por que "Drip&Drips"?
 -Porque o fundador se chamava Drip e dizia que todos aqui eram meio que "Drips". Cada um tinha um pouco dele. Ai ele colocou o nome de "Drip&Drips". Seu nome e nosso apelido.
 -Nossa. Mas por que está aqui?
 -Meus pais encontraram você sabe o que dentro de uma meia minha na gaveta de meias. -guardei minhas coisas no armário. Segui com. Gray até o refeitório onde nos sentamos junta a... Ellen?
 -Ora, ora. Olha quem veio nos juntar a nós.
 -Ellen. Todos de lá estudam aqui?
 -Não. Eu entrei nessa merda a uma semana. Gray estuda aqui desdo início das aulas.
 -Nossa...
 -Então, MG. Temos uma festa para ir está noite. Ta afim? -Gray perguntou.
 -Como vamos sair?
 -Só pular o muro. Vamos, vai ser divertido. Só vai eu, você ele. -Pensei. Eu já estava naquela merda de escola. Que era uma merda de lugar. Porque meu pai era um babaca. Então, já que eu estava ali, iria me divertir.
 -Eu topo.
 -Assim que eu gosto. Mas olha só, você e Ellen são minhas garotas. Não quero você agarrada com outros caras.
 -Até porque são todos uns filhos das putas. -Rimos. Continuamos conversando e fomos para mais aulas entediantes. Era meu último horário e eu não era a mesma aula de Gray e Ellen. Ótimo, pensei. Peguei o livro de química em meu armário e comecei a andar em direção a sala. Um garoto alto e cabelos pretos parou em minha frente bloqueando minha passagem.
 -Oi, docinho. -Docinho? Sério? -Me chamo Mark. E você?
 -Rebecca.
 -Rebecca. Nome bem bonito. Então, gostosa. -Ele me olhou dos pés a cabeça. Colocou sua mão na minha cintura e foi descendo... descendo... quando ele ia passar suas mãos no meio de minhas pernas, se é que me entende, bati na mesma a jogando longe.
 -Que porra você pensa que ta fazendo?
 -Ué, gata, você não quer?
 -Claro que não! Vai pra puta que te pariu, garoto!
 -Cadê a educação?
 -Por favor, vá para a senhora sua mãe que é prestadora de serviços sexuais. -Sorri falso e segui até a sala. Garoto idiota.
 Estava em meu quarto acabando de me arruma para a tal festa. A escola era, tipo, GIGANTE! Sério, me perdi umas cinco vezes. Coloquei uma camiseta preta que ia ate em cima do umbigo folgadinha, uma calça jeans preta meio rasgada e um all star preto. Vesti meu casaco preto por cima e deixei meus cabelos soltos. TOC TOC. Abri a porta e vi Gray e Ellen. Gray estava com uma calça jeans preta, supra preto e camisa social preta. Ellen estava com um vestido brilhante preto meio folgadinho, um salto agulha preto e uma meia calça preta. Um sobre tudo preto a protegia do frio. Todos sorrimos. Preto era nossa marca da noite.
 -Vamos. -Gray disse. Assim, eu e Ellen seguimos ele ate o muro da escola.

 Continua.

NOTAS

 Oi coisas lindas, gostaram do capítulo? Então, ta uma merda, eu sei, mas é que eu quis deixar a parte da festa para o próximo capítulo.
 Ah, não esqueçam de ir no nosso outro blog (Diary Virtual).
 É isso lindas.
 Beijo;*


NO PRÓXIMO CAPÍTULO

-Selena?!
-Que?! Quem é Selena?

-VOCÊ É A SELENA!

Música do capítulo:Tik Tok

2 comentários:

  1. continua diva, ta perfeito, desculpe nao ter andado a comentar, tenho tido provas e tal...
    mas continua, ta. mesmo. muito. perfeitoooo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. awwn amore, obrigada ^^' ... hahah, nada, o importante é q voc ta gostando .. vou tentar postar amanhã, ok?
      Obrigada de novo flor'
      Beijoo'

      Excluir