19 de nov de 2013

Hit The Lights - Capitulo 6 / Confia em mim.


Você tem que acreditar em mim,
Mesmo que você possa não me ver lá,
Vou te pegar quando cair.
-You're Not Alone, Big Time Rush

 P.O.V Narradora

 Selena estava com um de seus "colegas" ao telefone tendo uma discussão.
 -Eu não sabia, caralho! Ela parecia alucinada!
 -Foda-se! Era pra você ter acabado com ela.
 -Tem noção do que aconteceria se eu matasse a Becky?! Porra, ela disse meu nome! Íamos ter que matar todo mundo. Tem noção de como isso ia ser perigoso?
 -Você tem razão. Mas e agora?
 -E agora devemos matá-la. -ela disse o mais fria e séria possível.
 -Não. Matem a mim. Mas não encostem um dedo nela! -Austin gritou. Selena virou espantada.
 -O que?!
 -Isso mesmo. Eu sei mais coisas sobre você do que ela. Ela estava fora de si. Drogada. Eu posso dizer que foi impressão. Mas se você tocar em um fio de cabelo dela, eu conto TUDO o que eu sei sobre você, Selena! -ela riu ironicamente.
 -Ai nossa. Não vou nem dormir a noite. Me poupe! Eu acabo com vocês dois rapidinho! E, o que é isso? Defendendo a estranha? Quem diria em Austin. Apaixonado pela estranha. A garota que você mais esculaxa pelas costas.
 -Foda-se que eu gosto dela! EU A AMO! EU AMO A REBECCA! E VOCÊ O QUE TEM A VER COM ISSO?
 -Olha lá como fala comigo, garoto! Apenas uma palavra e os dois desaparecem do mapa! -ela disse séria e com raiva. Austin recuou e foi embora. É, ele sempre amou Becky mas nunca teve coragem de falar a ninguém.

 Dulce, Ross e Ed estavam discutindo. Ed não conseguia acreditar que Selena seria capaz de uma coisa dessas. Isso não entrava em sua cabeça. Dulce e Ross diziam que já sabiam disso. Que nunca foram com a cara dela. Ela era boazinha demais. E essa se prolongou por semanas...

 Becky, Gray e Ellen não deram mais nenhuma "fugida". Não daquele tipo. Somente iam ao beco ou iam encontrar com amigos.
 Ela estava em seu quarto e sentiu seu celular vibrar. Pegou o pequeno aparelho o desbloqueando e leu a mensagem que acabara de chegar de um número desconhecido.

 "Me encontra na rua ao lado do café. Preciso falar com você."

 "Quem é?"

 "Relaxa que você me conhece. É mais fácil você me fazer mau, do que eu fazer a você"

 "Hum.. por que eu confiaria em você?"

 "Porque eu estou falando a verdade"

 "Ok, eu vou."

 Ela jogou o celular de lado, colocou seu casaco preto e seguiu até o muro sem ninguém perceber. Após pular ele, andou até o lugar marcado. Não viu ninguém. O que a fez sentir um calafrio.
 -Becky? -olhou para trás e não conseguiu acreditar em quem estava vendo.

P.O.V Becky

 -Austin? -eu não sabia muito bem o que pensar. O que o Austin estava fazendo ali? O que ele queria comigo? Coisa boa é que não era. Ele suspirou aliviado.
 -Becky! -sussurrou e me abraçou. Oi? Ele se afastou e estava com um olhar preocupado. -Está tudo bem com você, né? Não te fizeram nada? Você se machucou? Alguém te seguiu?
 -Ok, cade as câmeras? -ela não entendeu.
 -Câmeras? Como assim câmeras? -bufei e ri ironicamente.
 -Pelo amor de Deus, né Austin!
 -Ah, já entendi. -ele se afastou um pouco cabisbaixo. -Eu sei que você não deve estar entendendo muito mas... mas eu meu preocupo com você. -ele encarava o chão sem graça e estava com o rosto corado. Austin com vergonha?
 -Que? Ah, nossa. Belo teatro, Mr. Popular. Fala logo o que você quer comigo. -ele me encarou sério.
 -Quero que você fuja comigo. -disse convicto.
 -É pegadinha, né produção? Faça-me favor, Austin!
 -É sério. Eu nunca falei tão sério em toda a minha vida. Eu só fazia aquelas coisas com você com medo de perceberem. Mas eu te amo e sempre te amei, Rebecca. -ele disse me olhando nos olhos. Eu estava meio indecisa. Não sabia se acreditava ou não. Provavelmente não, mas, me parecia ter verdade no que ele dizia.
 -Me prove! -disse o encarando nos olhos. Lindos olhos, alias.
 -Tem uma mochila no meu carro. -ele olhou para um Audi preto. Fez sinal com a cabeça e eu andei até o mesmo. Abri a porta e vi três mochilas. Uma tinha roupas masculinas. Na segunda, havia roupas do estilo que eu gosto e a última estava com comidas e bebidas. Senti tudo rodar e perdi as forças nas pernas. Só estava vendo vultos. Consegui ouvir um "Becky!" e logo depois eu apaguei.

P.O.V Austin

 Estava sentado na sala de espera esperando por uma noticia de Becky.
 -Familiar da senhorita Rebecca Marie Gomez. -me levantei.
 -O senhor é irmão da paciente?
 -Não.
 -Primo?
 -Ér... não.
 -Me desculpe mas só posso dar noticias a familiares. -a enfermeira me deu as costas.
 -Ei, moça! Espera! -ela parou e ficou me encarando. -Eu... eu sou namorado dela. -Ok, eu estava mentindo mas eu PRECISAVA saber como ela estava!
 -Bem, acho que então eu posso dizer ao senhor. -ela olhou a prancheta em suas mãos. -O estado dela é normal. Só desmaiou porque não comeu nada por muito tempo. O senhor sabe me dizer se ela usa drogas?
 -Oi?
 -Encontramos um pouco de crack em seu corpo. - coisa idiota? é, mas vai ficar assim mesmo u.u foi da festa. Eu sabia. Mas eu não sabia que tinha crack na bebida.
 -Sem querer, em uma festa, ela ingeriu uma bebida com droga sem saber.
 -Ah, sim. Isso esclarece muita coisa. Bem, assim que ela acordar o senhor pode vê-la e terá alta. Com licença. -ela se virou e foi embora. DROGA! Não tinha tempo. Não tínhamos tempo. Perguntei em que quarto ela estava e fui sem nem mesmo antes falar com algum medico. A gente tinha que sair dali e ir o mais distante possível! Entrei e ela estava dormindo. Desculpa, amor. Mas eu vou ter que te acordar.
 -Becky. Ei, Becky, acorda. Vamos, princesa, acorda. -eu acariciava o rosto dela e falava baixinho em seu ouvido. Dei um beijo em sua testa e ela abriu os olhos.
 -Austin? -disse me olhando e com a voz rouca. Sexy. Ok, se concentra, Austin. Sorri de canto.
 -Oi, princesa. Desculpa te acordar mas... temos que sair daqui agora.
 -Por que? -ela me disse confusa e fazendo manha.
 -Porque estamos em perigo. Por favor, confia em mim.-ela me encarou nos olhos por alguns minutos.
 -Por que em perigo? -eu suspirei nervoso. Não tínhamos muito tempo.
 -Lembra do assalto? Então, você está em perigo. Eu te explico melhor no caminho. Agora vamos, por favor. -eu supliquei. Ela me olhou por alguns segundo e depois concordou. Ajudei ela a levantar e abri a porta. Olhei para o corredor e não vi nada suspeito. Andamos normalmente.
 -Olha, eles estão ali! -olhei para trás e vi os comparsas de Selena.
 -Corre! -eu disse a Becky. Segurei em suas mãos e corremos até o estacionamento.

 Continua.

NOTA

Oi, meus amores... EU POSTEEEEEI \oo/
Kk, festejem u.u
Tipo, eu postei porq comentaram e tipo quando comentam me motivam a escrever :3
Não ta muito grande porque eu acabo escrevendo capítulos enorme e fico sem tempo pra fazer alguma outra coisa no pc.
Mas, e ai, o que acharam? Porq capangas da Selena? Porq o Austin tem que fugir com a Becky? Hahah, nos próximos capítulos tudo será revelado u.u
Comentem, meus picles, por favor :3
Até o próximo capítulos, minhas lindas
Beijo;*


NO PRÓXIMO CAPITULO

-O que?!
-Isso mesmo que você ouviu.
-Não posso acreditar... ela é uma criminosa!

Música do capitulo:You're Not Alone

2 comentários:

  1. continua, ta perfeito, divaaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uii :3 kk .. I'm Diva u.u -pareei ... eu vou escrever o 7 hoje... n postei ontem porq eu tava DESESPERADA tentando comprar dois ingressos pra Demi e não consegui :/
      Vou escrever agora, ok?
      Awn, obrigada pelo "diva" :3 ... tu q é u.u

      Excluir