18 de nov de 2013

Mini Imagine / Paixão


Ui, seduzindo :3

 P.O.V Harry
 Eu andava pelas ruas sem rumo. Estava cansado de viver sozinho. Precisava encontrar alguém pra mim. Mas tinha que ser a pessoa certa.
 Passei por uma pracinha. Completamente distraído, pensando na minha vida, com meu fone de ouvido no máximo. Vi um vulto passar bem perto de minhas pernas e dei um pulo tirando o fone. Era um garoto que aparentava ter uns 5 anos. Ele estava parado na minha frente.
 -Oi, moço. -Ele disse. Sua voz era totalmente angelical.
 -Oi. -Disse sorrindo. A expressão dele era séria.
 -Moço, porque meninas choram? -Ok, eu não sabia o que responder.
 -Como assim? -Perguntei confuso.
 -Olha. -Ele apontou para uma garota que estava em um dos bancos da praça eu dormi na praça, pensando nelaa-parei. Sua cabeça estava abaixada em seus braços que estavam apoiados na mesa de concreto. -Ela esta ali desde ontem. Acho que agora esta dormindo. Eu a perguntei o porque dela esta chorando e ela disse "coisa de garota". -Enquanto ele falava, eu apenas a observava. Seus cabelos eram pretos, vestia um sobretudo preto, calça e um salto alto, ambos pretos. Ela estava toda de preto.
 -Vou falar com ela. -Nem esperei ele responder. Continuei andando em direção a garota e sentei em um dos bancos. Coloquei minhas mãos em seu braço o fazendo um carinho delicadamente.
 -Hey. -Disse bem baixinho. Ela não se mexeu. Continuei insistindo e ela não acordava. Já estranhando aquilo, levantei seus ombros e ela não se mexeu. Acho que ela estava desmaiada. "Ai meu Deus!", era tudo o que eu pensava. Não sabia o que fazer. Peguei meu celular e liguei para Daniel, meu melhor amigo.
 -Alo?
 -Danieeeel, pelo amor que você tem a Lucy me ajuda!!!
 -O que aconteceu, cara?
 -Eu tava andando na praça, um garoto de 5 anos me parou, perguntou porque as garotas choram, eu não entendi, ele apontou pra uma garota de cabeça baixa em uma das mesas, disse que ela estava aqui desde ontem, eu vim ver se esta tudo bem mas eu acho que ela esta desmaiada! -Ouve um silêncio do outro lado da linha. Esperei alguns segundos e nada. -Daniel? -Ouvi um suspiro. -DANIEEEL!!
 -Ah, oi, fala, cara.
 -Arrrrgh, nada! Tchau! -desliguei o telefone. Valeu pela ajuda, Daniel. A peguei no colo, chamei um táxi e fui em direção a minha casa.
 A coloquei deitada na cama do quarto de hóspedes e fui dormir. Aquele foi um dia longo e cansativo.
 Abri meus olhos devagar. Estava tudo embaçado. Fui focando eles.


 Dei um pulo da cama ao ver ela ali. Na minha frente. Me encarando. Ela me olhou de cima a baixo e corou virando o rosto. Me olhei e vi que estava só com uma cueca box preta. Peguei um travesseiro e coloquei na frente.
 -Érr.. oi... -disse sem graça.
 -Oii... -ela respondeu.
 -Você estava ai a muito tempo?
 -A uns 10 minutos. -ela me encarou séria. -Onde eu to? Quem é você? O que você quer comigo? -ela perguntou pausadamente.
 -Você está na minha casa. Harry Styles. Te ajudar. -ela me olhava desconfiada.
 -Por que me trouxe para a sua casa? Por que quer me ajudar?
 -Então, eu posso responder todas as perguntas que você quiser, mas será que antes eu posso tomar banho? -ela me encarou e assentiu saindo do quarto. Respirei aliviado. De um jeito estranho ela me dava medo. Tomei banho e coloquei uma bermuda e uma camiseta. No Rio de Janeiro faz muito calor. Andei em direção a cozinha e não a vi. Comecei a preparar coisas pra o café da manhã.
 -Não devia está fazendo café. -olhei para trás e a vi encostada na bancada.
 -Por que não? -perguntei confuso.
 -Porque já são exatamente 14:23. -eu arregalei os olhos.
 -QUE HORAS?
 -14:23. Ops, 24. -eu estava ferrado! Meu trabalho começava as 6:30.
 -AI MEU DEUS, MEU TRABALHO! -eu trabalhava em uma loja de cd's na esquina de casa. Ai você me pergunta: porque você tem que está em uma loja de cd's as 6:30? Porque eu tenho que desembalar cd's novos, tenho que abrir o caixa, organizar os cd's, limpar, preparar café... Continuando, eu sai correndo até meu quarto. Coloquei uma blusa social, meu all star preto, peguei minha carteira e corri para a sala. Ela estava assistindo tv e me olhou. -Não saia daqui. Quando eu voltar a gente conversa.


 -Ok, papai. -ela disse ironicamente. Revirei os olhos e sai a trancando. Corri ate o trabalho e tentei explicar tudo ao eu chefe. Ele disse que passa, só desta vez.
 Destranquei minha porta e entrei. Joguei as chaves em cima da mesa que ficava atrás do sofá e ia me jogar no sofá quando a vejo deitada, dormindo no mesmo. Sorri. Ela tinha um rosto tão fofo. E bochechas bochechudas :3. Andei até a cozinha e comecei a "fazer" o jantar. Dez minutos depois estava tudo pronto. Colocava o ultimo talher sobre a mesa.
 -Que cheiro é esse? -olhei e a vi encostada no mesmo lugar.
 -Lasanha. -disse sorrindo. Eu não "recebia visitas" a bastante tempo.
 -Congeladas, certo? -ela olhou erguendo uma sobrancelha.
 -Sim. Mas, vem, senta. Vamos comer. -ela se sentou na mesa séria e eu ainda sorria.
 -Agora, me responda: por que me trouxe a sua casa? -perguntou me encarando e eu continuei comendo normalmente.
 -Porque eu te vi na praça, fui falar com você, você não acordava, acho que estava desmaiada, liguei para o meu amigo porque eu não sabia o que fazer, ele me ignorou e eu, sem saber o que fazer, te trouxe pra cá.
 -Por que quis me ajudar? -continuávamos do mesmo jeito: ela me encarando e eu agindo normalmente.
 -Porque eu senti vontade. -ela continuou me encarando por alguns segundos e começou a comer.
 -Selena. -ela disse distraída.
 -O que? -a olhei.
 -Me chamo Selena. -sorri.
 -Bem, Selena, o que estava fazendo na praça? -ela me olhou e voltou a comer.
 -Minha mãe morreu a uma semana e eu estava chorando na praça sem querer ir para casa para não ter que sofrer mais. -ela disse séria olhando para o prato. A partir dai, ela começou a morar comigo. Selena era uma menina bem legal.

Perfeita :3
 Alguns meses se passaram e eu comecei a gostar dela. Um erro? Sim. Um grande erro. Mas vamos continuar e vocês entenderam porque.
 Eu estava sentado no sofá com uma calça de moletom e sem camisa. Estava assistindo um filme qualquer. Vejo um vulto e olho para o lado. Selena se senta ao meu lado somente com uma blusa grande que a servia como um vestido.
 -O que está vendo? -ela disse olhando a televisão.
 -Ah, é um filme. -disse voltando a prestar atenção. mal sucedido. As pernas dela pareciam que chamavam meu nome.
 -Deveria pelo menos disfarçar, Mr. Styles. -ela disse escondendo um sorriso.
 -Ah, é... desculpa... -disse sem graça. -Mas você também está olhando para o meu tanquinho que eu sei. -ela mordeu os lábios e desviou o rosto envergonhada. Não consegui me controlar e a puxei contra meu corpo.
 -Me desculpe, mas eu não consigo mais resistir. -a puxei pela nuca e a beijei. Eu estava quase morrendo de tanto desejo. Ela agarrou meus cachos e me puxou mais para ela. Passava minha mão por todo o seu corpo enquanto a outra estava em sua cintura. Comecei a deitá-la no sofá e fiquei por cima dela que passava suas unhas levemente em minha nuca e minhas costas. Digamos que eu tive uma bela noite.
Tipo, eu amei essa montagem e.e
 Desde aquele dia em diante, começamos a namorar. Porém Daniel e Lucy diziam que não era amor. Era apenas paixão. Mas eu não ouvia.
 Estava trancando a porta de casa, havia acabado de chegar do trabalho.
 -Amor, cheguei! -anunciei. Mas o silencio continuou. "Mais uma vez não!", pensei. Andei por todo o apartamento e não a encontrei. Eu estava cansando disso. Não aguentava mais. No início era mil flores. Toda vez que eu chegava em casa ela estava a minha espera com a janta pronta e um belo sorriso no rosto. Perguntava como foi meu dia e transformava minhas noites nas melhores. Mas agora, toda vez que eu chegava em casa, ela não estava lá. Aonde ia? Para a balada. Para a farra. Chegava em casa bêbada, suada e me xingando. E eu, paciente, cuidava dela. Mas eu estava chegando em meu limite.
 Eram 21hrs. Eu estava no sofá assistindo um programa qualquer quando o telefone tocou.
 -Alo?
 -Oi, com quem eu falo? -uma mulher disse no outro lado.
 -Harry Styles. Quem é?
 -Me chamo Mandy. Sou mãe da Selena, ela está? -Eu paralisei.
 -Mãe da Selena?
 -Sim. Ela está?
 -Mas ela disse que a mãe dela morreu a quase um ano.
 -Ah, meu querido, sinto muito. Mas, infelizmente, você não deve acreditar em tudo que Selena diz.
 Depois de um certo tempo ao telefone com a mãe de Selena, eu já sabia muito bem o que fazer. Ela nunca me apoiou meu sonho de ser cantor. Disse que isso nunca ia acontecer. Toda vez que ela estava sóbria dizia que não estava com tempo que depois a gente se falava. Todo aquele amor que eu sentia por ela estava se esvaindo. Estava indo embora, se acabando. Ela nem ligava mais para mim. E eu me decidi.
 Acordei e fui em direção a sala onde eu ouvia o barulho da tv. Ela estava sentada assistindo um programa de culinária. Ela me olhou, colocou o celular do lado dela e sorriu.
 -Bom dia, amor. -eu não disse nada. Me sentei ao lado dela e fiquei olhando para a televisão. -Vou beber água. -ela se levantou e foi até a cozinha. Eu não resisti. Peguei o celular dela e fui em mensagens. Parei. Tom. Tom era meu inimigo desda Inglaterra. Não. Ela não estava trocando mensagens Tom Parker. Ou estava? SIM, ELA ESTAVA TROCANDO MENSAGENS CARINHOSAS COM O TOM!
 -SELENA! -ela apareceu com seu sorriso no rosto.
 -Oi amor.
 -Você conhece Tom Parker? -ela se sentou do meu lado ainda sorrindo.
 -Sim, ele é um amigos meu.


 -Um amigo seu? UM AMIGO SEU? E VOCÊ DIZ A SEUS AMIGOS QUE ESTA COM SAUDADES DOS BEIJOS DELES? DIZ A ELES QUE NÃO VER A HORA DE SENTIR OS BRAÇOS PROTETORES DELES EM SUA VOLTA? -joguei o celular nela que não sabia o que falar. Somente ficava me olhando. -RESPONDE, VAGABUNDA!
 -EU NÃO SOU VAGABUNDA!
 -É SIM! UMA GRANDE VAGABUNDA MENTIROSA! EU SEI QUE SUA MÃE TA VIVA! QUER SABER? EU CANSEI! SAI AGORA DO MEU APARTAMENTO E NÃO VOLTE NUNCA MAIS! -ela começou a chorar. Se jogou de joelhos no chão e abraçou minha barriga.
 -Não, Harry. Eu te amo! Fica comigo. Me da mais uma chance! Eu prometo que eu vou mudar!
 -Sai! Me larga, me esquece! vai atrás do Tom na Inglaterra. -disse me soltando dela. -Eu vou sair. Quando eu voltar não quero ver mais nenhum vestígio seu aqui. -Peguei minha carteira, chave do carro, do apartamento e sai. A deixando la.

Olhos <3
 Um tempo se passou. Eu voltei para Inglaterra para esquecer Selena. Tudo naquele apartamento me lembrava ela. Eu o vendi. Achava que era o melhor a se fazer.
 Agora eu trabalhava em uma padaria. É, uma padaria. Mas eu até que gostava. Melhor do que a loja de cd's hahah.
 -Pode ir para casa, Harry. -sorri e me despedi saindo de lá. Resolvi passear pelo parque antes de ir para casa. Olhava as árvores, as crianças brincando... senti algo ou alguém se chocar contra meu corpo e logo depois algo gelado na região da minha barriga.
 -Ai meu Deus, me desculpa! -olhei para minha blusa branca e ela estava suja de sorvete. Olhei para frente e vi uma linda garota desesperada tentando limpar o estrago em minha blusa. Eu ri.
 -Calma, relaxa. Não foi nada. -disse pegando suas mãos.
 -Como não foi nada? Eu sujei sua blusa toda! Ai meu Deus, me desculpa! Por favor, não me prenda! -ela implorava desesperadamente. Eu só conseguia ri. Tão fofa.
 -Calma. Não foi nada.
 -Mas...
 -Ei ei, olha pra mim. -peguei o rosto dela fazendo-a olhar para o meu. -Não foi nada, ok? Se acalma.
 -Ok. -ela assentiu com a cabeça. Sorri, larguei seu rosto e estiquei minha mão.
 -Harry Styles. Prazer. -ela me encarou por alguns segundos e logo depois apertou minha mão.
 -(SeuNome). Prazer. -ela sorriu encantadoramente.
 -Você não me parece ser daqui. Seu sotaque é diferente. -a olhei e a mesma deu uma risada. Bem agradavel, alias.
 -Sou da Irlânda. E você tem um "s" puxado demais para um Ingles. -eu ri.
 -Sou Ingles. Mas os ultimos cinco anos eu morei no Rio de Janeiro. Acabei pegando um pouco do sotaque.
 -Sempre quis conhecer o Brasil. Me fala alguma coisa em português. -ela disse com seus olhos brilhando. A tornando ainda mais linda.
 -Você é linda. -disse em português a encarando com um sorriso bobo.
 -O que você disse? -ela fez uma cara estranha. Me fazendo ri.
 -Eu disse "You're Beautiful". -disse desviando o olhar. Senti o meu rosto esquenta e vi que o dela também. Ainda mais linda corada.
 -Obrigada. -disse sem graça.
 -Eu só disse a verdade. -eu havia voltado para a Inglaterra a quase um ano. Fazia quase dois anos que eu não me envolvia com ninguém. Comecei a desconfiar de tudo o que me falavam. Mas ela. Vejo a verdade em seus olhos. Seus lindos olhos. Tivemos uma conversa bastante agradável. Desdesse dia em diante haviamos nos aproximado bastante.
 -(SeuNome)? -gritei ao passar pela porta de seu quarto. Ouvi o barulho do chuveiro e me joguei na cama. Ela estava no banho. Vi que seu notebook estava aberto e eu, curioso, fui ver o que era. Estava aberto em uma conversa com uma amiga dela da faculdade. Comecei a ler e tive uma surpresa...

 "(SeuNome) - Tenho que te contar uma coisa...
 Sophia - Aaah, conta!
 (SeuNome) - Lembra do Harry?
 Sophia - Claro, né! Você fala dele todo segundo.
 (SeuNome) - Ha ha, engraçadinha. Mas então ... eu preciso falar isso pra alguém!
 Sophia - Falaaa!!
 (SeuNome) - Eu ... eu to apaixonada por ele!
 Sophia - Aaaaaah, sabia!
 (SeuNome) - Rs' ... Mas agora eu tenho que ir. Ele vai vir aqui em casa daqui a pouco. Tchau amiga, beijo.
 Sophia - Hmmm ... vai la, amiga. Beijo."

 Eu parei. Ela era apaixonada por mim. Ouvi o chuveiro desligar e me joguei na cama como se nada estivesse acontecendo. Alguns minutos depois ela saiu do banheiro.
 -Harry! -ela disse animada e com um lindo sorriso.
 -(SeuApelido)! -nos abraçamos e ela estava linda. Com um short meio curto, camisa branca e uma camisa xadrez azul por cima. Fomos para a sala e começamos a ver uma entrevista com o Simon.
 -Por que você não se escreve, Hazza? -ela me olhou.
 -Como assim?
 -Seu sonho sempre foi ser cantor. Então vai. Se escreve no The X Factor.
 -Será? -ela me olhava com o seu sorriso mais lindo.
 -Vai! -eu sorri e eu fui me escrever. Eu não tinha nada a perder!


 E lá estava eu. Decepcionado. Eu fui eliminado do The X Factor. Eu não conseguia acreditar. Meu mundo tinha desmoronado.
 -Hazza? -olhei e vi (SeuNome) na porta. Corri e a abracei com todas as minhas forças. -Hey, calma. -ela fazia carinho nas minhas costas. Me levou até minha cama e nos deitamos. Eu a agarrei como se aquilo fosse a unica coisa que eu queria. E era. Ela brincava com meus cachos e sempre sussurrava "eu estou aqui", "calma, não era pra ser", "vai passar"...
 Alguns tempos depois, o telefone tocou e ela se levantou. Não sei dizer se haviam se passado horas ou dias. Eu só conseguia ficar deitado e dormindo.
 -HAAAAAAAAAAAARRY!!!!!!!!!! -ouvi ela gritar. Pulei da cama e fui correndo até a sala.
 -O QUE FOI? LADRÃO? ASSASSINO? BARATA? FAAAAAAAAALA!! -olhei e la estava saltitando sorridente pela sala. -CASSETE, (SEUNOME)! QUASE MORRI!
 -Aaah, você vai morre AGORAA!!
 -Que? -disse sem entender nada.
 -Ligaram agora do... do... do THE X FACTOR! ELES VÃO TE DA MAIS UMA CHANCE! AAAAAAH!!
 -O QUE? QUEM LIGO? ME DA OQUE? AAAAAAH!!! -eu sai correndo e a abracei girando-a no ar.
 No dia seguinte eu voltei ao X Factor e eles disseram que eu ia formar uma banda com mais 4 garotos. Nos demos muito bem. A banda se chamaria "One Direction". No final nos não ganhamos. Ficamos em terceiro lugar, mas nossas fãs nos receberam de braços abertos.


 Eu e (SeuNome) estavamos namorando. Eu estava em turnê com a banda e havia acabado de chegar na casa dela. Abri a porta e a chamei.
 -(SeuNome)? -a chamei. Logo sinto um perfume invadir a sala. Era ela. Estava mais linda do que nunca. Seu sorriso o mais lindo e encantador do mundo. Ela correu até mim e me abraçou. Senti que segurava meu mundo em meus braços.
 -Tenho uma noticia. -disse apos matarmos a saudade.
 -Diga, Hazza. -ela disse me olhando com ansiedade.
 -Então... que tal conhecer o Rio de Janeiro? -ela abriu um lindo sorriso. É, eu amo o sorriso dela.
 Estávamos indo tirar férias no Rio de Janeiro. Entramos no hotel e seguimos ate a recepção.
 -Harry! -olhei e vi Selena. A ultima pessoa que eu esperava ver em minha vida. Ela se aproximou de mim.
-Harry, por favor, me da mais uma chance!
 -Me esquece, Selena! Eu tenho outra pessoa em meu coração agora. -olhei para (SeuNome) que estava distraída vendo a decoração do hotel. Senti mãos em meu rosto e logo depois lábios juntos os meus. Sabia muito bem de quem era. Selena. Ela me beijou. Me soltei de Selena e vi (SeuNome) correndo até o elevador. Merda! -Nunca mais. Eu disse NUNCA MAIS, apareça na minha frente novamente. -Me virei para correr em direção a (SeuNome) mas meu empresário me puxou dizendo que eu estava atrasado para uma entrevista. A única que eu teria nas férias. Entrei no palco e o apresentador me recebeu gentilmente. 
 -Seja bem vindo, Harry.
 -Obrigado. -Sorri tristonho. A entrevista seguiu normal. Estávamos em seu final.
 -Então, Harry, por que não nos diz por que esta tao pra baixo hoje? -Suspirei
 -Bem, acho que o grande amor da minha vida não quer nem mesmo olhar na minha cara.
 -Nos conte o que aconteceu.
 -Nós chegamos no hotel e uma ex namorada minha me chamou. Ela não ligou muito. Mas minha ex me beijou e ela viu. Não deu tempo de ir falar com ela porque estava atrasado para a entrevista.
 -Então, aproveite e fale com ela agora. Com certeza ela esta lhe assistindo. -Respirei fundo.
 -(SeuNome), sei que você vai querer me matar em ver eu falando disso em um programa de televisão mas se não for assim você não vai mais querer nem olhar para a minha cara. Bem, eu te amo. Você é a pessoa mais importante da minha vida. Você me deu forças pra seguir meu sonho. Se não fosse por você eu não estaria aqui agora. Eu só tenho a te agradecer por ter tanta paciência e compreensão comigo. Toda vez que chego de viagens, turnês, shows, você está lá, sempre está lá, para me receber de braços abertos e me fazer ter a certeza que ali é meu lugar. Eu te amo, minha pequena. O que você viu não foi culpa minha. Eu te amo. Fechei a porta do quarto lentamente. Senti mãos em meu corpo e uma voz sussurrando que me fizeram arrepiar. 
 -Eu te amo mais, Mr. Styles. -Sorri ao reconhecer a voz. Aquilo não poderia me deixar mais feliz.
 As férias foram perfeitas. Descobri que o idiota do Tom tinha uma banda e estava fazendo bastante sucesso com ela. Mas One Direction continuava no poder.
 Selena? Finalmente assumiu seu relacionamento com Tom e aparantemente mudou. Por pouco tempo.


 Estou dentro do carro com a MINHA MULHER. Isso mesmo, minha mulher. Eu e (SeuNome) acabamos de nos casar.
 -Harry, tenho uma notícia para te dar. -Ela aparentava nervosismo.
 -Pode falar, Mr. Styles. -Ela riu.
 -Digamos que teremos mais um Styles no mundo. -Ela passou as mãos na barriga. Um sorriso grande e bobo se formou em meu rosto. EU VOU SER PAI! Gritava e beijava ela e a barriga. Eu estava eufórico.
 Algum tempo se passou. Tivemos uma linda menina chamada Susan é, me invejem, sou filha do Harry u.u. Não tinhamos um tempo para nos desdaquele dia que ela me disse que estava grávida. Resolvemos ir para a nossa casa de campo e deixamos Susan com minha mãe e os meninos.
 A casa ficava um pouco longe. (SeuNome) estava quase dormindo no banco. A olhei e senti nescessidade de falar pra ela ...
 O local da festa é meio longe. (SeuNome) esta cansada.
 -Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Eu te amo. Obrigado por tudo, minha (SeuNome).
 -Você é meu mundo, Harry. Sem você eu não sou ninguém, eu não sou nada. Eu te amo eternamente.  -Aconteça o que acontecer, sempre lembre que eu te amo. -Nos beijamos apaixonadamente e nos abraçamos forte. Voltamos a nossa posição anterior e ela fechou os olhos. Vi um caminhão vindo em nossa direção e não consegui freiar. Desviei o carro e, achando que tinha nos salvado, tive uma surpresa: o carro começou a capotar e caiu de um penhasco. Logo apos caiu em um profundo e grande rio. Olhei para o meu lado e (SeuNome) já não tinha mais pulso. Depositei um beijo em sua testa e a abraçei o mais forte possivel. Senti seus braços a minha volta e ali, passamos o nosso último momentos juntos deixando a morte nos levar. Susan? Minha pequena menina foi criada pela minha mãe.

 Fim.

 NOTA 
 Miiiinhas lindas. Esta ai o "Mini". Espero que tenham gostado.
 Eu AMO a Selena, tah? É apenas um Imagine. Sem julgamentos, por favor.
 O que acharam de você e Harry? Pena que morreram :c
 Fiz baseado na música "Paixão" do Bonde da Stronda. Deve ta uma droga mais ta ai. Amanhã eu conserto porq to postando pelo celular.
Beijo;*

Ps: Imagine atualizado. Se não entenderem alguma coisa digam nos comentários e eu tentarei explicar ou re-escrever.

0 comentários:

Postar um comentário