26 de nov de 2013

Hit The Lights - Capitulo 8 / Cansei.



"Ele é um impostor, ele não presta
Ele é um fracassado, um vagabundo
Ele mente, ele finge, não é confiável
Ele é um idiota com uma arma, arma, arma, arma"
-Criminal, Britney Spears

 Ed não sabia onde estava se metendo. Quem iria lhe avisar? Eu mesma respondo: ninguém. Ele não conseguia raciocinar direito. Mas mesmo assim, não desistiu de seu plano.

 Já havia se passado algumas horas, mas Ed não arredou o pé da frente da casa de Selena. Escondido atrás de uma árvore, olhava fixamente para a porta. Viu uma vã preta parar em frente a casa e ficou mais atento. Logo após avista Selena saindo pelos fundos da casa indo em direção ao veículo. Ed correu até seu carro preparado para seguí-los. Infelizmente, não sabia onde estava se metendo. Pobre, Edward.

P.O.V Dulce

 Estava jogada em minha cama quando recebo uma mensagem do Ross pedindo para eu ir até a casa dele. Coloquei uma roupa qualquer e segui a pé mesmo até lá.
 -Eu sei disso, amor. Mas... -havia acabado de chegar na casa dele. Seus pais me disseram que ele estava no quarto e falaram que eu podia subir. Sua casa, aliás, sua MANSÃO, era linda. Era bastante luxuosa. Ia entrar em seu quarto quando ouço essa pequena frase que me faz parar onde eu estava.
 -MAS NADA, ROSS! EU NÃO QUERO MAIS ISSO PARA MIM! CHEGA! -uma voz feminina gritava. Oi?
 -Por favor, Ally. Eu te amo! Único nome que me veio a mente u.u
 -Ama tanto que finge ser gay! ME POUPE! Eu quero um namorado para sair na rua de mãos dadas, apresentar aos meus amigos, sair eu, você e nossos amigos, viajar, acampar... Não quero um namorado que toda vez que estávamos indo na esquina nos tratamos como amigos e você finge ser gay. NÃO QUERO MAIS ISSO PRA MIM, ROSS, NÃO QUERO! ISSO TERMINA AQUI! -uma garota branca e cabelos castanhos abre a porta e sai correndo. Sem nem mesmo olhar para mim. Ouço barulho de algo caindo no chão e soluços. Entro no quarto e Ross estava agachado em frente sua cama, abraçando suas pernas e chorando muito. Eu estava confusa com tudo o que havia acabado de ouvir mesmo assim, corri até ele para lhe consolar. Vê-lo naquele estado estava acabando comigo.
 -Ross. -ele me olhou e me abraçou com todas as suas forças. Fiz o mesmo. Ficamos assim por uns dez minutos. Depois disse que ia ao banheiro e quando voltou já estava melhor.
 -Você não deve estar entendendo nada, não é mesmo? -seu jeito estava diferente. Sua voz mais grossa e sem o seu "jeitinho".
 -Sinceramente? Não. -ri pelo nariz e me sentei na cama. Ele suspirou e se sentou ao meu lado.
 -Então, eu não sou gay, Dulce. -eu fiquei meia ... que?
 -Oi? -ele riu do jeito que falei. Seu sorriso era lindo. Sua voz estava me encantando.
 -Eu não sou gay. Fiz isso porque... - suspirou novamente- Eu tinha um irmão. Seu nome era Rick. Ele era o melhor irmão do mundo! Era dez anos mais velho que eu. Não nos desgrudávamos... - começou a falar do irmão de um jeito encantador fitando o nada e com o mais bonito de seus sorrisos nos lábios- Só que, tinha um pequeno detalhe: Rick era gay. Ele se fazia de forte..
 -O que aconteceu com ele? Por que você fingi ser gay? Ela era sua namorada? E todos os garotos que diziam ter ficado com você?
 -Calma ai, filha! Uma pergunta de cada vez. - rimos- Continuando: Ele se fazia de forte, mas sofria com todas as descriminações que sofria na escola. Todos os xingamentos, agreções, físicas e verbais. Eu o ouvia chorar a noite. Um dia, em uma das discussões com um dos capitães do time de futebol de sua escola, ele o pegou pelo rosto e o beijou. Isso mesmo, o beijou. Cara ficou sem reação no momento. A grande verdade é que Rick sempre fora apaixonado por ele. Logo após, saiu correndo para casa e se trancou em seu quarto. Ele tinha dezenove anos e eu nove. Minha mãe pediu para ele ir me buscar na escola já que ele já havia chegado da escola. Rick se despediu de minha mãe e saiu. Estávamos voltando para casa quando eu vi um carinha vendendo churros do outro lado da rua e eu pedi para ele comprar para mim. Ele disse "fique aqui, eu já volto". Eu o chamei e o abracei. Logo atravessou, comprou o churros e, quando estava voltando, um carro em alta velocidade apareceu o pegou em cheio. Rick bateu a cabeça no meio fio e o pescoço em uma viga de ferro o quebrando. Morreu na hora. Eu fui até ele e vi em cima dele um bilhete que dizia "isso é pra você aprender, bixinha". Foi um dos amigos do cara que ele beijou. Então, eu resolvi ver o que essas pessoas passam para saber como ajudar para isso acabar. Você não sabe o quanto isso faz mal. Agora eu entendo o porque de meu irmão chorar todas as noites. Ally era minha namorada. Só ela e meus pais sabiam que eu não sou gay. Eles não gostam muito da ideia mas me admiram por estar lutando contra isso. Só que eles acham que estou indo longe de mais. Talvez eu esteja. Percebo agora que perdi minha namorada. Eu a amo. Ou amava. Não sei bem dizer. Não é mais a mesma coisa de antes, sabe? Acho que é só costume de te-la comigo. Quanto aos caras, eu os dava dinheiro para confirmar ou dizer que eu fiquei com eles. As roupas eu sempre pedia ajuda a minha mãe e imito o jeito de Rick. Mas agora chega. Eu cansei de tudo isso. Esse não sou eu. Quer dizer, sou eu, mas desfaçado de quem eu não sou. -ele me olhou nos olhos.
 -Vem cá. -abri meus braços e Ross deu um abraço apertado e se acomodou em meus ombros. Nos deitamos, nos cobrimos e ficamos na mesma posição. Eu vi em seu olhar que era isso que ele precisava.

P.O.V Selena

 Estava andando na rua e senti algo puxando meu braço. Olhei e vi uma garota morena de óculos.
 -Selena? -ela me olhava sobriamente.
 -Quem é você? -ela sorria.
 -Me chame de Ellen.
 -O que você quer comigo, Ellen?
 -Eu sei quem você é, Selena. Eu estava lá no dia do assalto ao posto. Estou aqui para saber se podemos fazer uma parceria. -a olhei da cabeça aos pés. Quem sabe não seria uma boa idéia?

P.O.V Ed

 Estavam todos dentro de uma joalheria que já haviam fechado. Respirei fundo e segui até a porta. Passei pela mesma e vi várias pessoas de preto pegando as jóias e as guardando. Uma delas eu reconheci: Selena.
 -Selena?! -ela me olhou assustada.
 -Ed? -eu não estava acreditando era verdade. Era tudo verdade!
 -Então era verdade? -começamos a ouvir uma sirene.
 -Era! Some daqui! -Ela dizia desesperada. Todos começaram a pegar sacolas pretas cheias
 -Não! Não sumo, sabe por que?! PORQUE EU TE AMO!
 -O QUE?! -ela ficou me encarando. Ela olhou para a rua e viu o reflexo da luz. Estava tonta. Sem saber o que fazer. Por mais que eu soubesse que ela era uma criminosa, não queria que fosse presa. Acreditava que ela podia se redimir.
 -Corre! -ela me olhou sem entender mas fez isso. Agarrou uma outra garota e ambas foram para fora. A polícia chegou e entrou.
 -MÃOS NA CABEÇA! VOCÊS ESTAM CERCADOS! -algemaram eu e todos que estavam ali e nos levaram para a delegacia.
 -Então, senhor Edward, me conte o que você anda fazendo. -eu o encarava.
 -Roubando.
 -Onde?
 -Postos de gasolina, joalherias, bancos...

 Continua.

NOTA

Oi de novo kk'
O que estão achando? Ta uma droga ne? Eu não sabia o que escrever, mas ta ai.
Agora eu vou para a minha cama porque eu to muito cansada e.e
Tipo, eu demorei mais de uma hora, né? Kk, desculpa por isso, eu tava procurando alguma música pra me inspirar heheh'
Mas então, o que acharam do que o Ed fez? Muito burro '-'
E o Ross, gente, o Ross não é gay '0' #Morri
Essa Ellen em, não vale nada ...
O acham deles? Contem-me :3
Vou-me indo e.e
Qualquer coisa me adicionem e poderemos conversar u.u
Eu não mordo... só como :3 Sou um Panda, a Picles não falou ne e.e
Até o próximo capitulo, pequenas *-*
Beijo;*

NO PRÓXIMO CAPITULO

-Acho que... que isso não é certo.
-Por que não? Nós dois queremos.
-Nã...
-Eu te amo.

Música do capitulo: Criminal

2 comentários:

  1. AM? Mas... Mas... A ellen não era a amiga da Becky? AAAAAAA aquela vadia vai morrer.
    O Ross não e gay? Meu deus que confusão, mas percebi tudinho.
    Quanto ao capitulo estar um droga, esta uma droga autentica. Estou a gozar, ta nada droga, ta perfeito. Como o meu pai diz isso são macaquinhos da sua cabeça.
    Você come? Que isso, filha?!
    Hahahahahaha continua diva, ta perfeito, gosto tanto quando você nos chama de pequenas :-) :-) :-) :-). :-). :-). :-). :-) :-) :-). :-) estou a ser muito mimada por vocês.
    Beijo amor, continua, vou jaja enviar pedido de amizade no face.
    Beijo.
    <3maria<3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwwn meu Deus q fofa *-* ... aahsuahua ... Ellen safada ne .. merece uma surra u.u ...pois é .. ele é meio doido porq tipo, porq alguém se passaria por gay? '-' .... ahaushua tipo eu sou um Panda e.e , Pandas só comem e dormem .. ai eu n mordo .. só como e.e ... awwn, eu adoro chamar de Pequena :3
      Eu vou aceitar la flor .. é q tipo, eu so muito desligada kk'
      beijo amor

      Excluir