11 de dez de 2013

I Promise You - Capitulo 1 / Hey, Atlanta.


"Vivi momentos difíceis, de acordo com a minha memória
Então eu aprendi a correr como eu estou lendo o dicionário"
-Becky From The Block, Becky G


P.O.V Selena

 Meu pai dirigia o carro. Minha mãe ia a seu lado. Eu e Logan estávamos no banco de trás. Estava chovendo. Íamos para uma casa no campo que meu pai alugou. Meu irmão mexia no notebook e eu ouvia música no último volume olhando para fora. Várias vezes tive a impressão de minha mãe e meu pai estarem brigando, mas ignorei.
 Senti o carro balançar, Logan me abraçando e uma pancada forte na cabeça...

 Abri meus olhos assustada. Tentava normaliza minha respiração ofegante e meu coração acelerado. Segui até a cozinha e tomei um copo de agua. Aos poucos me tranquilisava. Voltei ao quarto sentando na bera da minha cama e suspirei. E mais uma noite eu sonhei com a noite do acidente. Não conseguia me lembrar de nada antes do acidente. Isso me incomodava. Sempre que perguntava pro Logan ele mudava de assunto.
 Tomei banho e coloquei a roupa que havia separado: uma calça jeans azul, uma bota preta e uma blusa de manga branca. Deixei o cabelo solto mesmo e levei minhas duas malas ate o lado de fora do apartamento. Peguei minha bolsa e saí trancando a porta. Segui até o elevador e entrei.
 Abri o porta-malas do carro e guardei minhas duas malas. Sentei no carro e esperei Lucy descer. Se passaram uma ou duas horas e ela desceu. Saí do carro e abri o porta-malas.
 -Meu Deus, pra que tanta mala?! -disse vendo que ela estava levando mais de dez malas, se bobiar.
 -Só estou levando o necessário. -colocou uma mala dentro do carro. -Não sei como você consegue ir só com duas malas.
 -Sou uma pessoa prática, ao contrário de você. Tu vai se mudar pra lá e não me avisou?
 -Hahah, to rindo muito, Selena. Ótima piada em. Já disse, só estou levando o que eu preciso.
 -Ou seja: seu guarda-roupa inteiro. -rimos.
 -Parou a palhaçada. Me ajuda aqui. -peguei  uma mala. Tentei levantar porém não consegui.
 -Porra, o que tem aqui dentro, Lucy? Chumbo? -fiz um pouco mais de esforço e consegui colocar dentro do carro.
 -Essa é a mala dos sapatos.
 -Tem uma mala pra cada coisa? Só falta dizer que tem uma mala só pras bolsas. -ri.
 -E tem. -parei e olhei pra ela.
 -Ta de brincadeira, né?
 -Não. É essa aqui. -ela pegou uma mala e a colocou dentro do carro
 -Não sei porque ainda me surpreendo com você. acabamos de guardar as coisas dela e entramos no carro e dirigi ate o aeroporto.
 Lucy passou o voo todo lendo e ouvindo música. Eu tentei dormir porém não consegui. Estava pensando como ia falar pra ela.
 O Avião pousou em Atlanta e eu não consegui dormir. Descemos, pegamos nossas malas e pegamos um táxi até a casa da Lucy. Ele parou em frente a sua casa e ela estava estranha.
 -Está tudo bem?
 -Eu... eu não contei pra minha mãe e nem pro meu irmão que você ia vir.
 -LUCY! Você sabe como sua mãe é. Vim porque achei que você tinha falado com ela.
 -Me desculpa, Sel. Eu liguei pra falar mas não tive coragem. -suspirei.
 -Tudo bem. Vou para um hotel.
 -Ma..
 -Mas nada, Lucy! Você sabe como sua mãe é. Se eu ficar, vai ser pior. É melhor eu ir para não arrumar confusão. -ela suspirou.
 -Ok. -fomo até o porta-malas do carro e, quando eu ia tirar a primeira mala, ouvi ela gritar -MÃEE! -saiu correndo e a abraçou. Era uma linda mulher, mas era fria com a filha.
 A família Bieber é estranha, segundo Lucy. Patrícia, sua mãe, a tratava com muita frieza. A tratava como uma intrusa. Mas quando o assunto é Justin, o tratava maravilhosamente bem. Dava amor, carinho e tudo o que ele pedia. Jeremy, seu pai, era o oposto de Patrícia. Vivia criticando Justin e, quando ele acertava, não dizia nada. Aliás, quando eles se falavam, sempre virava briga. Jeremy tratava Lucy como a "princesinha do papai". Justin era mimado e metido. Ficava com uma garota diferente a cada 30 minutos. E como Jeremy vivia criticando Justin e protegendo Lucy, ele e Patrícia viviam brigando. Lucy encontrou só uma maneira de sair desse mundo: ir morar em Los Angeles e fazer compras virou um tipo de terapia para ela.
 Patrícia não retribuiu o abraço.
 -Pegue suas malas e entre.
 -A senhora pode me ajudar, mamãe? -ela suspirou.
 -Quando você vai aprender a fazer as coisa sozinha? Vamos. -elas vieram até o táxi.
 -Boa tarde. -Patrícia agiu como se eu nem estivesse ali. E nem retribuiu meu comprimento.
 -Lucy, essas malas verdes são suas?
 -Não, mamãe. São da Selena.
 -Quem é Selena? -eu tava tipo "o que essa mulher tem na cabeça?'-' "
 -Aquela que te cumprimentou, mamãe. -Patrícia me olhou.
 -Ah, me perdoe. -ela sorriu. -Sou Patrícia Bieber, mãe da Lucy. -nos cumprimentamos com um aperto de mão.
 -Sou Selena Gomez, amiga de sua filha.
 -E onde se conheceram?
 -Moramos no mesmo prédio s somos da mesma faculdade. -ela virou para sua filha.
 -Finalmente uma amizade descente, Lucy. -virou-se para mim novamente. -Quer jantar conosco, Selena?
 -Se não for incomodar...
 -Imagina. Será um prazer tê-la aqui. -sorriu.
 -Tudo bem então. Vou para o hotel deixar minhas malas e depois eu volto. -me despedi e entrei no táxi. -O hotel mais próximo por favor. -em todo o momento, Lucy ficou calada ouvindo que sua mãe dizia. Vi o medo que sente dela em seus olhos.
 O hotel mais próximo ficava a mais ou menos 30 minutos de lá. Fui na recepção e logo depois segui até meu quarto. A primeira coisa que fiz foi me jogar na cama. Estava muito cansada, então me enrolei no edredom. Alguns segundo depois peguei no sono.
 Acordei e vi que tinha somente duas horas para me arrumar e chegar a casa dos Bieber's. Pulei da cama e tomei banho um pouco demorado. Coloquei uma calça jeans preta, um all star e um sobretudo preto. Peguei minha bolsa e segui até o elevador. Desci do mesmo e segui até o lado de fora para pegar um táxi. Senti um baque no meu ombro e perdi o equilíbrio caindo no chão. Em cima de mim caiu um cara.
 -Ai.. - resmunguei. Ele se levantou e me ajudou.
 -Me desculpe.
 -Está tudo bem. -sorrimos de canto.
 -Prazer, meu nome é Joseph. -ele pegou minha mãe e a beijou.
 -Prazer, meu nome é Selena.
 -Lindo nome. -corei um pouco.
 -Obrigada. O seu também.
 -Então, onde está indo?
 -Estou esperando um táxi para ir a casa de uma amiga.
 -Eu também estou estou indo a casa de um amigo.
 -Quando passou como um foguete? -rimos
 -É que eu gosto de correr. Mas desta vez me empolguei.
 -Percebi. -rimos novamente.
 -Mas, então, onde fia a casa de sua amiga? -disse o endereço.
 -A casa dos Bieber's?
 -Sim.
 -Eu também estou indo para lá. Quer uma carona?
 -Não vou atrapalhar?
 -Não vai, não. É bom que me faz companhia.
 -Então eu aceito. -sorrimos e fomos até o carro dele. E, como um perfeito cavalheiro, abriu a porta para mim.
 Joseph era muito gentil. Tinha mais ou menos meu tamanho, cabelo loiro para o lado, olhos azuis... As vezes achava que estava sonhando. Fomos conversando até chegar na casa da Lucy. Mau havia chegado em Atlanta e já estava acontecendo muitas coisas...

 Continua.

NOTA

Oi, minhas lindas
E ai, o que acharam? Mal educada essa Patricia u.u
Joseph, seu liendo e.e
Bem, eu vou ver se posto Hit The Lights hoje... VOU VER
Até, minhas pequenas
Beijo;*

NO PRÓXIMO CAPITULO

 -Hahah,muito engraçado.Estou morrendo de ri.
 -Ei ei. Calma. Pra que a pressa?
 -Deve ser por que eu quero chegar em algum lugar rápido não acha?
 -Está nervosa em.Isso te deixa muito mais bonita.

Música do capitulo: Becky From The Block

Obs: Capitulo original postado no dia 26 de junho de 2012 e 27 de junho de 2012.

2 comentários:

  1. Continuaaaaa ta perfeitooo se for postar um capitulo da hit the lights boa sorte, não é fácil arranjar tanta imaginação, não sei como você consegue.
    Beijo
    <3maria<3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahah .. eu vou escrever agora .. TENTAR .. não tenho tido muita imaginação '-' ... mas eu vou TENTAR né ... hahah'
      Beijo, flor'

      Excluir